quinta-feira, 26 de abril de 2018

Juiz da Comarca de Ecoporanga realiza reunião de pais e responsáveis das Escolas de Imburana

Aconteceu nesta terça-feira, dia 24 de abril na quadra poliesportiva “Diego Dalmolin da EEEFM “José Teixeira Fialho” o Dia da Família na Escola, a reunião integrada com a Creche "Ivani Magalhães Brito" convocada pelo Exmº Srº Juiz de direito Drº Douglas Demoner Figueiredo e a replicação do I Encontro Estadual da Família.


O encontro teve a participação do Srº prefeito Elias Dal’ Col, do vereador João Batista, da secretária municipal de Educação de Ecoporanga Senhorita Valdete Leonídio, representantes de entidades religiosas e grupos comunitários, pais, mães e responsáveis, além dos estudantes, corpo docente e comunidade local. Teve início com a apresentação do coral organizado pelas mães com hinos em que valoriza e dignifica a família.

Após a apresentação cultural, o diretor Jailson Maurício Pinto fez a abertura do encontro ressaltando a importância da família na formação integral do estudante, principalmente na vida escolar, sendo dever dos pais e responsáveis acompanhá-los no seu desenvolvimento cognitivo. Lembrou que o Ministério da Educação e Cultura (MEC) instituiu o dia 24 de abril “Dia Nacional da Família na Escola, tendo como lema “Um dia para dividir responsabilidades somando esforços”. No Estado do Espírito Santo esse evento é realizado oficialmente duas vezes ao ano, como estratégia de reforço e presença da família no âmbito escolar, com a finalidade de integrar a comunidade com a  escola.

Em seguida, o Exmº Srº Juiz de direito Drº Douglas Demoner Figueiredo, explanou sobre a sua experiência com menores em vulnerabilidade social no exercício de sua atribuição.  Destacou a importância da valorização da educação na formação do estudante, o comprometimento da família nesse processo, convocando-as a assumir o seu papel. Alertou sobre o risco da evasão escolar, problemas indisciplinares, desrespeito à autoridade do professor, uso de drogas como álcool e entorpecentes, perturbação da ordem pela utilização de equipamentos sonoros ou adaptações nos escapamentos de motos. Mencionou o que ocorre quando o menor infringe leis e quais os encaminhamentos são realizados, como as medidas socioeducativas e a restrição da liberdade. Também citou que está à serviço das instituições e da sociedade quando necessário. Respondeu várias indagações da comunidade esclarecendo todas os questionamentos.
Na oportunidade o Srº prefeito Elias Dal’ Col e o vereador João Batista também fizeram suas considerações, enfatizando a importância da dedicação nos estudos pelos docentes, pois a educação é fundamental para um futuro mais promissor.
A senhora Andréia, mãe dos estudantes Hudson e Sara representou os pais e responsáveis da escola no I Encontro Estadual da Família, na qual fez o relato da experiência, repassando como foi realizado o encontro. Ponderou sobre alguns apontamentos e reflexões da professora Tânia sobre o papel da família na vida escolar dos filhos.  

Esse Encontro da Família na Escola juntamente com a reunião com o Drº Douglas foi muito importante para avançarmos numa educação de qualidade visando somar esforços para a formação integral de nossos (as) estudantes, objetivando torná-los (as) pessoas de bem e atuantes, para lutar em prol de uma sociedade mais justa e igualitária.



NOTA DE PESAR
A EEEFM “José Teixeira Fialho” manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento do Srº Emiliano José Laurindo, pai dos nossos estudantes do 1º ano Caio Laurindo de Souza e Victor Laurindo de Souza, atingido por raio.
Neste momento de dor, a direção, coordenação, professores, funcionários e alunos desta instituição, prestam as suas sinceras condolências aos amigos e familiares por tão grande perda.

terça-feira, 17 de abril de 2018

EEEFM “José Teixeira Fialho”, realiza a V Conferência Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente.

                              “Vamos cuidar do Brasil cuidando das águas”






Aconteceu na EEEFM “José Teixeira Fialho”, no distrito de Imburana a V Conferência Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente. O evento cujo tema é “Vamos cuidar do Brasil cuidando das águas” teve início as 13h30min com a presença da comunidade, representantes de entidades religiosas, câmara municipal, e demais órgãos públicos e organizações não governamentais.
O evento teve a participação do professor Moysés Dantas, ecologista, teólogo, coordenador dos trabalhos de campo da ONG Andarilhos Ecológicos do ES, que apresentou uma palestra voltada para a temática, fazendo todos refletirem qual o nosso papel como cidadão e como tem sido nossas atitudes. Também esteve presente o Sr Geilson representando a Secretaria Municipal de Meio Ambiente falando do projeto “Meu lixo, meu luxo”.
Na V Conferência realizada na EEEFM José Teixeira Fialho, esteve presente os delegados das conferências anteriores, onde puderam dar depoimentos e contribuir para a preparação dos delegados atuais. Os mesmos se prontificaram para ajudar a preparar os delegados para as demais etapas do projeto. A equipe escolar agradece ao ex-aluno e delegado na II Conferência Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente, que aconteceu em 2005 Gerlis de Almeida Souza e a Karen Macedo Moreira Grisóstimo que foi a aluna delegada na IV Conferência Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente, representando a EEEF Daniel Comboni em 2013.
De acordo com o diretor Jailson Maurício Pinto, no decorrer das semanas foram realizadas várias atividades com os estudantes sob a orientação dos professores das diferentes áreas de ensino, abordando o tema na sala de aula. Houve também trabalho de pesquisa como visitação na Estação de Tratamento de água do distrito de Imburana e no Córrego Facão para avaliar a qualidade da água e os problemas ambientais que ocorrem no seu percurso. A partir dessas observações e relatos de moradores foram diagnosticados cinco principais problemas na localidade que são: desmatamento, a má qualidade da água, degradação das nascentes do Córrego Facão, esgoto sanitário lançado diretamente no leito do córrego e ineficiência na coleta do lixo. A partir dessas observações criou-se o projeto intitulado “Percepção Ambiental e Recuperação da Nascente do Córrego do Facão, distrito de Imburana, município de Ecoporanga-ES”. A escola buscará parcerias com a comunidade, órgãos públicos, não governamentais e produtores rurais para a realização do projeto, objetivando uma melhor qualidade de vida para todos. Os estudantes expuseram vários trabalhos, tendo destaque a confecção de uma maquete representando uma nascente, utilizando materiais naturais. O objetivo da conferência foi mobilizar a comunidade escolar para realizar processos educativos para o uso adequado e consciente da água, bem como sua proteção.
No evento também foi realizado a votação para eleição do delegado (a) e vice delegado (a). Ficando com a seguinte classificação: Hillary de Souza Rodrigues sendo a delegada e Marcelo Henrique Lucas dos Santos, vice delegado. Os estudantes que foram supracitados serão os representantes do projeto na fase Estadual e Nacional, caso o projeto seja selecionado. Todo o trabalho foi orientado e coordenado pela professora de Ciências e Biologia, Ivani Vieira Damaceno. E as ações foram divididas entre a comunidade escolar. Algumas já foram executadas e outras serão desenvolvidas no decorrer do ano letivo.


Temos que trabalhar uma educação Ambiental para além dos muros da escola. Relacionar conhecimento teórico e prático em busca de um ambiente em que os ecossistemas possam ser preservados e que o ser humano perceba como parte integrante e não superior ao Meio Ambiente.
Houve participação dos alunos do AEE (Atendimento Educacional Especializado) na construção de uma nascente. 





Nessa maquete os estudantes da sala de recursos da EEEFM “José Teixeira Fialho” obtiveram várias aprendizagens de forma interdisciplinar. Vazão da água, altura da queda da cachoeira, envolvendo as figuras geométricas, cálculos de áreas, grandezas proporcionais. Além de estudar sobre a conservação das espécies, o bioma da Mata Atlântica preservada, e a recuperação das nascentes.

Nota-se a inclusão sendo colocada em prática de forma nítida nesse projeto. Muito importante a educação inclusiva sendo trabalhada com naturalidade e espontaneidade buscando derrubar as barreiras atitudinais, discriminatórias ainda existente em nossa sociedade. A escola trabalha com a educação inclusiva em observação das leis vigentes como a Política Nacional da educação especial na perspectiva da educação inclusiva de 2008, buscando uma inclusão que vá além, que explora as habilidades do aluno, pois eles possuem conhecimentos práticos, reais e amam trabalhar o concreto, produz de fato uma aprendizagem sólida, satisfatória consoante suas realidades e potencialidades. 

O aluno Alcimar Gomes de Souza, por exemplo é um aluno que destaca com projetos utilizando materiais concretos usuais do cotidiano. O mesmo, confeccionou uma maquete retratando uma nascente. Fez todos os cálculos das madeiras que iria gastar, calculou a quantidade exata dos canos, consertou uma bomba antiga que estava danificada trocando a parte elétrica da mesma, fez a encanação, bombeamento para a nascente e queda da água, juntamente com seus colegas da sala regular, montando um cenário mais natural evitando assim a produção do lixo.

Portanto quando dizemos sobre Responsabilidade Social necessitamos sempre pensar com relevância acerca dos três pilares de desenvolvimento: Econômico, Social e Ambiental. O aluno necessita saber viver a economia dessa água para não correr o risco de futuras gerações ficarem sem esse precioso bem que o Criador ofertou ao homem sem nenhum gasto, no âmbito social construir uma sociedade conscientizada da qualidade dessa água que ingerimos e que irá seu utilizada no porvir por inúmeras gerações e ao meio ambiente que é o nosso habitat! e quem ama um local de vida qualitativo, promovedor da saúde individual e coletiva irá sem dúvidas preservar o meio ambiente que necessitamos para usufruir uma vida sadia com longevidade de dias.























Alunos fazem homenagen a professora

NESTA QUARTA NO DIA 11-04-2018 OS ALUNOS DO AEE JUNTAMENTE COM ALGUNS ALUNOS DO REGULAR FIZERAM UMA SINGELA HOMENAGEM A PROFESSORA MARIANA FRANCISCA ALVES NO CAMPO PRÓXIMO A ESCOLA. PREPARARAM UM PIQUENIQUE JOGOS E UMA MENSAGEM DE GRATIDÃO POR TUDO QUE A PROFESSORA REPRESENTA PARA ELES.

É MUITO   BOM PARTICIPAR E PRESTIGIAR MOMENTOS COMO ESTE ONDE O ALUNO RECONHECE O EDUCADOR COMO SER IMPORTANTE PARTICIPANTE DE SUA VIDA, A AFETIVIDADE É UM MEIO COMPROVADO QUE FAZ COM QUE O ALUNO TENHA MAIS VONTADE DE APRENDER E SENDO ASSIM O MESMO APRENDE COM MAIOR FACILIDADE.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

                               Vem aí!!!!!

💦🍃💧A EEEFM José Teixeira Fialho realizará no dia 16/04 a partir das 13 horas a V Conferência Nacional Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente-  CNIJMA: Vamos Cuidar do Brasil cuidando das águas. O evento contará com a presença do Palestrante Moyses Dantas do Projeto "Andarilhos Ecológicos do Espírito Santo". Teremos apresentações culturais e a construção de ações para compor a Agenda 21 do Município. Sejam tod@s bem-vind@s.
💦🍃

terça-feira, 10 de abril de 2018

Estudante da EEEFM José Teixeira Fialho participa do evento: “Mundo azul do anjo Daniel”


Sabe-se que o Dia Mundial do Autismo é celebrado anualmente em 2 de abril, foi criado pela Organização das Nações Unidas em 18 de dezembro de 2007. Os alunos da AEE (Atendimento Educacional Especializado) da EEEFM “José Teixeira Fialho” no dia 08 de abril de 2018 tiveram a honra de participar deste grandioso evento: “Mundo azul do anjo Daniel” em comemoração deste dia no município de Barra de São Francisco – ES na APAE (Associação de pais e amigos dos excepcionais) coordenado pela presidente da Associação de Pais e amigos dos autistas a senhora Márcia Brito que também é mãe de uma criança autista. Ela é um dos exemplos de mães que lutam por uma educação igualitária, de qualidade e equidade. Também, participou de um livro com o título AUTISMO um universo azul-anil escrito pela jornalista Amanda Amorim a qual decidiu escrever sobre o autismo em consequência do trabalho de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) na Faculdade em que estava cursando.
A Márcia Brito aliou-se com as mães de autistas e amigos e fundaram uma ONG; galgando o sonho de abrir uma clínica - escola na sede da supracitada Associação. Os alunos da APAE aprenderam muito com os alunos da escola E.E.E.F.MJOSÉ TEIXEIRA FIALHO” e vice-versa. O Diretor desta escola, Jailson Maurício Pinto, é um gestor inovador, líder, amigo e atento às leis da legislação da educação inclusiva e as cumpre estabelecendo um bom relacionamento entre os alunos com os limites necessários de forma que amplia o aprendizado dos educandos. Oportuniza as professoras da sala do AEE trabalhar com projetos conforme as especificidades dos alunos consoantes à Política Nacional de Educação Inclusiva, 2008 e as demais leis vigentes de inclusão.
O vereador Wilson “Mulinha” do município de Barra de São Francisco tem sido um cooperador constante e notável dessa Associação e de todos os alunos deficientes apoiando-os em seus projetos.
 Nessa visita em Comemoração ao Dia Mundial do Autismo percebe-se que há um espaço organizado onde funciona a APAE adequado às necessidades dos alunos deficientes, além disso, conta-se com médicos especialistas para atendimento dos alunos matriculados. Outro fator preponderante é que as crianças e os pais não precisam se deslocar para regiões mais longínquas para obterem o tratamento especifico para os mesmos. A APAE possui fonoaudióloga DRª Bianca que faz atendimento especializado aos alunos para tratar os transtornos na fala e na escrita, contribuindo para um bom desenvolvimento da linguagem. Nesse evento, as pessoas se aproximavam junto aos alunos da escola e ouviam as explicações dos objetos com materiais eletrônicos que os alunos do AEE da EEEFM “José Teixeira Fialho” confeccionaram através do Projeto “Confecções de eletrodomésticos e eletrônicos utilizando materiais em desuso, valorizando a sustentabilidade e a Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente - CTSA . Foi observado a empolgação do filho da escritora Delma que atua como Secretária Municipal de Educação de Barra de São Francisco, (Hugo), que também possui o TEA, se aproximando com bastantes curiosidades sobre os objetos eletrônicos confeccionados com materiais recicláveis e fez um suco de morango no liquidificador em que foi construído pelos alunos especiais desta escola do município de Ecoporanga – ES, Distrito de Imburana. O sonho do Hugo é que seja construído um robô com esses objetos eletrônicos.
Considera-se imprescindível essa interação entre os alunos de outras escolas tanto do ensino regular quanto da educação especial porque necessitam trabalhar sempre juntos permutando experiências, projetos confeccionados que alcançaram bons êxitos objetivando um ensino qualitativo e progressivo da aprendizagem.

Texto confeccionado pela Aluna: Isadora 1ª série EM e a Cuidadora de alunos autistas da EEEFM “José Teixeira Fialho”: Aline dos Santos






Dra Bianca fonoaudióloga da APAE de Barra de São Francisco – ES ouvindo as explicações dos alunos do AEE da EEEFM “José Teixeira Fialho”


Presidente da Associação de Pais e amigos dos autistas de Barra de São Francisco – ES  ( Márcia Brito) à direita, Professora do AEE da    EEEFM “José Teixeira Fialho” , Renilza Moura Falquete Cardoso, ao meio e à esquerda o filho da Márcia, Daniel.


Da esquerda para direita: Diretor da EEEFM “José Teixeira Fialho”, Jailson Maurício Pinto, Cuidadora do AEE da EEEFM “José Teixeira Fialho” Aline dos Santos, Escritora jornalista do livro sobre Autismo, Amanda Amorim, Presidente da Associação de Pais e amigos dos autistas, Márcia Brito, Professora do AEE: Renilza Moura Falquete Cardoso e a aluna do AEE Isadora Viana Oliveira.

Presença do vereador Mulinha do município de Barra de São Francisco – ES apoiando os projetos da educação inclusiva e da Associação dos pais e amigos dos autistas.
Grupo de pessoas assistindo na APAE de Barra de São Francisco – ES as explicações dos projetos do AEE da EEEFM “José Teixeira Fialho” do município de Ecoporanga - ES.
Diretor da EEEFM ‘JOSÉ Teixeira Fialho” Jailson MAURÍCIO Pinto e a escritora Amanda Amorin assinando o livro Autista e um  Universo azul-anil.

 Diretor Jailson Maurício Pinto e a professora do AEE da EEEFM “José Teixeira Fialho” com o Livro da escritora Delma, Secretária Municipal de Educação de Barra de São Francisco – ES, sobre o autismo. Camiseta linda sobre autismo sorteada no evento!

Escritora Delma e seu filho autista Hugo, alunos do AEE, cuidadora Aline, Diretor Jailson e professora do AEE Renilza.



segunda-feira, 9 de abril de 2018

Município de Ecoporanga completa 63 anos de Emancipação Política


Formação do Munícipio de Ecoporanga




Na década de 40 toda e região fazia parte do município de Barra de são Francisco. O Senhor Tolentino Xavier Ribeiro candidatou-se a vereador por aquele município, percorreu por esses arredores em busca de voto. Sensibilizado com tanta dificuldade enfrentada pelo povo em percorrer a pé ou a cavalo para fazer suas compras e todo tipo de negócio em Barra de São Francisco, prometeu ao povo que se eleito fosse lutaria pela emancipação política deste lugar. Elegeu-se e lutou junto às autoridades estaduais para conseguir cumprir sua promessa.

No dia 29 de dezembro de 1953, o Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo Jefferson de Aguiar, através da Lei Nº. 776 de 1953, Art. 6º, que passou a vigorar no dia 1 de janeiro de 1954, transfere a Sede do Distrito de Stª. Rita para o povoado de Rubinópolis, passando a chamá-lo de Ecoporanga. No Art. 7º da mesma Lei, a região que se encontra o recém-criado Distrito de Ecoporanga é desmembrado do município de Barra de São Francisco-ES e passa a fazer parte do município de Joeirana (atual Ataléia - MG).

Toda esta região estava no chamado “Contestado”, disputa de terras entre os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo. No início de 1955 a Sede do Município de Joeirana estava ocupada por autoridades do Estado vizinho, então o Presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, o mesmo Jefferson de Aguiar que há pouco mais de um ano antes havia tornado Ecoporanga.  Distrito de Joeirana, fez no dia 12 de janeiro de 1955 a Lei Nº. 897, que autorizava a Instalação da SEDE do Município de Joeirana no Distrito de Ecoporanga. O Presidente autorizou ainda que o Governador nomeasse o Prefeito Municipal de Joeirana, que foi Tolentino Xavier Ribeiro, até que o Egrégio Tribunal Eleitoral determinasse a realização de Eleições para prefeito e vereadores.

No pleito de outubro de 1955, a comunidade do novo Município elegeu seu primeiro Prefeito. O Sr. João Corsino de Freitas que aliado ao Deputado Floriano Lopes Rubin, realizará intensiva campanha pela aprovação da disposições contidas na Lei 897 anteriormente citada. O município de Joeirana ficou assim dividido: Ecoporanga (sede) e os Distritos de Cotaxé, Novo Horizonte, Joaçuba e Joeirana.

Essa transferência de sede do município foi autorizada até que Minas Gerais devolvesse a sede original para o Estado do Espírito Santo, fato que nunca ocorreu.

O município de Joeirana como sede em Ecoporanga foi efetivamente instalado em 09 de abril de 1955, data que é comemorada até hoje como a fundação do Município.

Pela Lei Estadual Nº. 1.121 de, 16 de outubro de 1956, assinada pelo governador Francisco Lacerda de Aguiar, o município de Joeirana passa a denominar-se Ecoporanga.

Pela Lei Nº. 1.158 de 27 de novembro de 1956, fica criada a Comarca de Ecoporanga, que antes era servida pela Comarca de Barra de São Francisco – ES.

Pelo Decreto Estadual Nº. 264, de 15 de setembro de 1963, do Estado do Espírito Santo e Decreto Estadual de Nº. 7.166, de 15 de setembro de 1963, do Estado de Minas Gerais, o Distrito de Joeirana passou a integrar definitivamente ao Estado de Minas Gerais se transformando em Município de Ataléia.

Pela Lei Estadual Nº. 3.046, de 14 de maio de 1976, são criados os Distritos de Imburana de Santa Luzia do Norte e anexados ao município de Ecoporanga.

Em divisão territorial datada de 1 de janeiro de 1979, o município é constituído de sede e cinco distritos: Ecoporanga, Cotaxé, Imburana, Joaçuba, Novo Horizonte e Santa Luzia do Norte.

Pela Lei de Nº. 473, de 25 de outubro de 1990, é criado o Distrito de Santa Teresinha e anexado ao município de Ecoporanga.

Pela Lei Nº. 1.431, de 25 de agosto de 2009, a organização do território de Ecoporanga tem por base 08 distritos: Sede, Prata dos Baianos, Cotaxé, Santa Luzia do Norte, Imburana, Joaçuba, Santa Teresinha e Muritiba.

O significado do nome

Até hoje não se sabe ao certo qual a origem do nome Ecoporanga, mas há duas versões mais difundidas.

Na primeira, leva-se em conta a origem indígena do nome, que significaria Terra de prosperidade em língua Tupi. O dicionarista Luís Carlos Tibiriçá no seu Dicionário Tupi-português, registra com significado de Ecoporanga beleza e virtude, termos que se aproximam a tradução inicial.

A outra mais verossímil foi dado segundo a tradição local como sendo a junção das palavras Eco e Poranga, pois, na época da colonização se ouvia o eco do nhambu, ave chamada pelos indígenas de poranga. Qualquer que seja a explicação, o fato é que o nhambu se incorporou as tradições da cidade, consagrando ao ser incluído no Brasão de armas do município, onde se destaca em negro contra o fundo branco da parte inferior.
Autor: Altair Maria Damasceno (Texto encontrado no facebook do Sr. Gilmar Henrique Quedevez).

Segue abaixo imagens dos alunos e professores trabalhando sobre nossa cidade durante a semana que se passou.